Japamala Neem H.K. 27 Contas

 

 6.50

 

Os Vedas chamam Nim sarva roga Nivarini, que significa “aquele que cura todos os males e doenças.

Esta árvore é considerada de origem divina, segundo a mitologia indiana, amrita (ambrósia ou o elixir da imortalidade) estava sendo transportado para o céu e algumas gotas de ele caiu sobre a árvore de Neem.

Outra história conta que o tempo do Sol refugiou-se na árvore de Neem para escapar do poder impressionante dos demónios.

Plantar árvores de três ou mais Neem durante a vida foi considerado um bilhete infalível para o céu.

A palavra NEEM é derivada do sânscrito Nimba, que significa “doador de boa saúde». Ele também foi conhecido como Ravisambha – o raio do sol como os efeitos na prestação de saúde. A árvore de Neem tem sido venerada ao longo dos séculos no interior da Índia, uma vez que cuida da esperança em qualquer situação e da fé, no poder de cura milagrosa desta árvore incrível relato dos pacientes com doenças incuráveis ​​adoptar Neem como modo de vida. Eles viveram na sombra da árvore, na infusão beberam várias partes (folha, casca, etc) como recomendado pela tradição Ayurvédica. Eles usaram galhos jovens para higiene oral no início da manhã, comia folhas tenras como folhas de salada ou cozido com vegetais como alimento. Gomas de Neem era usada como pastilhas para a secura da garganta e aliviar a sede. No verão, frutas, doces e maduras foram sugados para a sua polpa adocicada. Tudo isso junto, provavelmente, seu sistema imunológico fortalecido para enfrentar qualquer desafio!

Quantid:
Guardar
SKU: PMINLSN7. Category: .

Descrição

Primeiro de tudo, o que é uma Japa Mala? Uma Japa Mala é um cordão com 108 contas, que são utilizados para ajudar na contagem de orações ou entoações de mantras, sendo que existem de três tamanhos, as mais pequenas, de 27 contas, em seguida de 56 contas e a maior é a de 108 contas, a maior.
O material de que é feito é muito diversificado, mas tem sempre grande simbolismo e também transporta a sua energia consigo, tal como a essência de mantras e seres específicos. Este objecto sagrado foi trazido para o Ocidente pelos Romanos e como o nome Japa é muito idêntico a Jap (Rosa), deram o nome de Rosarium, que actualmente podemos ver nos ditos “terços”, que toda gente tem, ou teve.
As mais antigas e primitivas Japa Malas eram feitas de contas de sementes e madeira, de locais sagrados, actualmente podem também ser encontrados, mas muito mais trabalhados e com um grau de pureza maior, entre todos os materiais existentes podemos encontrar Japas com os seguintes materiais: Rudra, Sândalo, Semente de Lótus, Quartzos, Tulsi, Turquesa, Jade, Sementes de Bodhi do Nepal, Pérolas, Madeira de Rosa, entre muitos outros materiais.
Cada material tem a sua energia espiritual, tendo mais ligação com certos tipos de divindades, mantras e energias.
Ora, agora a segunda parte e a mais importante, como usar uma Japa Mala? O que devemos saber logo de raiz é que depois de a Japa Mala tocar na nossa pele, ela fica com ligação a nossa alma, é nossa e não deve ser emprestada a ninguém, é um objecto tão pessoal, pois vai carregar a nossa energia durante muito, mas muito tempo. Caso deseje limpar a energia que a Japa carrega lave-a com água do mar.
Quando é utilizado a Japa Mala, em oração ou entoação de mantras, nunca devemos tocar nas contas com o dedo indicador , sendo que o dedo polegar deve contar o mantra em cada conta e ser o único dedo a mexer nas mesmas. Começa-se sempre pelo Meru ou Coroa, a zona que tem os fios de tecido a cor vermelha, laranja ou outra cor, e deve dar a volta completa, no fim da volta se desejar continuar a fazer os mantras, deve fazer o mesmo trajecto mas ao contrário, ou seja, começar na conta que acabou, no final acaba na cabeça da Coroa, na conta que fica de fora.
A recitação de mantras deve ser feita numa posição confortável, de olhos fechados e em voz alta, mas pode também fazer em silêncio ou fazer até no dia a dia, sem qualquer problema, pois manifesta a energia do plano divino na nossa Alma, imediatamente.
Deve-se no minimo fazer 108 repetições do mantra, mesma que tenha uma Japa Mala de pulso, que são apenas 27 contas, deve repetir até chegar ás 108 repetições. Deve sempre guardar a Japa Mala num local seguro, limpo e sagrado, próprio para ela, pois a Japa Mala deve ser mais que tudo um objecto de grande valor, sagrado, e não um simples artefacto que passado uns tempos é deitado para o lado, é algo único e especial, por isso deve estar num altar ou num local que possa estar em contacto com a energia divina.
A Japa Mala deve ser dada por um professor ou quando comprada, deve ser escolhida pela intuição, pelo o que o nosso coração nos diz, tal como o mantra que se adapta mais a nossa missão, lembre-se que é um trabalho conjunto entre a Japa Mala e a pessoa que a usa.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.